segunda-feira, 12 de novembro de 2012

HAKO

0 comentários

Não vou fingir que não me sinto bem, se não sentisse não haveria de ter feito o que fiz, mas o sentir-se bem não supera o quão mal EU (Lucas) me sinto por dentro...


Se passou de duas semanas uma coisa é certa: Tinha Futuro.
Mas o que será que define um fim? 
Se existe um Futuro, necessariamente, deve existir um Presente?
O que, nesse Presente, poderia ter sido feito para evitar o presente estado de 'fim'? 

Outro fato nessa história é que a culpa é minha...

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Os segundos seguintes.

3 comentários


Existia uma cidade não muito longe da estrada para qualquer lugar, seu nome era Aqui.
Mas a direita de Alí, sem erro.
Não eram comuns os que nela viviam.
Raros, todos.

Certo dia um Garoto Maluco chegou por ali sem saber ao certo como.
Sem ligar nada para isso ou para qualquer coisa ele seguiu, como sempre fizera durante todos os dias anteriores àquele. Ele não tinha noção ainda do que, mas sabia que algo iria mudar. Algo em seu interior mudaria para sempre após aquela tarde de nuvens coloridas, na qual ela encontraria alguém um pouco diferente dele em termos de sanidade mas com sonhos tão malucos quanto os que ele tinha ao deitar sua cabeça no travesseiro todas as noites em que podia ter um travesseiro para deitar com a cabeça.
Ele conheceria a Garota dos Versos Sinceros.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

A Casa.

0 comentários



"Campos de trigo com ceifeiro ao nascer do Sol" - Van Gogh.
Esta pintura foi realizada no final de junho de 1889,
quando van Gogh estava internado em um sanatório em Saint-Rémy.



---

"Aquela casa entre as colinas não se parecia com a lembrança que os motivava a continuar. Ele tentava fingir que sim, por vezes até conseguindo enganar-se com méritos, mas sabia não së-la. Precisava acreditar para não seguir, e, cansado como estava, preferiu ignorar os seus instintos e dormiu ali mesmo.